JN

Editorial: Compromisso com os leitores

Editorial: Compromisso com os leitores

Há um privilégio único na vida de um jornalista: nunca saber, quando acorda, o que o espera na Redação ou que mundo se vai abrir para além dela. Num jornal não há rotinas, tal como nunca a atualidade é despida de novidades, mesmo quando parece repetir-se. E em poucos ofícios se pode, como neste, contar uma história nova todos os dias.

No momento em que se renova este novo ciclo no "Jornal de Notícias" iniciado há quatro anos com o Afonso Camões, poderíamos recordar os princípios que nos norteiam. Mas, melhor do que as palavras, do rigor, da total transparência, isenção e procura incessante dos factos, sem cedência a pressões ou interesses, fala uma história de 130 anos. E, fazendo parte dela, a confiança de quem nos lê todos os dias.

O JN é hegemónico no papel a norte do Mondego e mantemos fechados a maioria dos conteúdos exclusivos da versão impressa porque acreditamos na mais-valia de oferecer notícias, reportagens e análises da atualidade que não circulam pelas redes sociais. Que fazem a diferença, no meio da avalancha de informação, credível ou nem tanto, que tende a diluir-se na máquina trituradora das redes sociais. Somos um jornal multiplataforma, que fala uma linguagem no papel e não teme inovar e multiplicar-se noutras, mais imediatas, diversificadas e atualizadas ao segundo, no digital, onde o JN é, confirmou-o há dias o Bareme Imprensa Crossmedia, o título preferido de todos os portugueses.

Próximo das pessoas e das suas causas, sem preconceitos quanto à pronúncia que marca a sua identidade, um jornal de territórios que fala para todo o país e para as comunidades espalhadas no Mundo, o "Jornal de Notícias" orgulha-se de ter, todos os dias, muita gente dentro. O único compromisso que temos é com os leitores. A quem prometemos, todos os dias, continuar a procurar as melhores histórias. E contá-las com entusiasmo. Com o suplemento de alma que está no ADN do JN e o mantém de olhos postos no futuro.

ver mais vídeos