O Jogo ao Vivo

Opinião

Plantamos hoje para colher amanhã

Plantamos hoje para colher amanhã

Assinalamos amanhã, 24 de março, o Dia Nacional do Estudante.

Muitas foram as conquistas alcançadas por nós ao longo do tempo. Mas ainda temos muito por fazer! A pandemia de covid-19 trouxe desafios que abalaram o sistema de educação, agravando as desigualdades.

Precisamos que cuidem de nós, como quem cuida de uma planta para que ela cresça forte e saudável. Tratar, nutrir e cuidar são os três passos necessários para garantir uma Educação de qualidade, para aumentar a capacidade de resposta do sistema educativo e para combater o défice de qualificações em Portugal.

Tratar, ao introduzir práticas pedagógicas inovadoras, modernizando infraestruturas e equipamentos, passando pelo estímulo ao desenvolvimento profissional do corpo docente. A par disto, precisamos de uma auditoria pedagógica ao Ensino Superior.

Nutrir, ao reforçar o apoio social disponibilizado aos estudantes, mecanismos extraordinários de regularização de dívidas por não pagamento de propinas, com acesso equitativo a equipamentos tecnológicos, sem esquecer o necessário e inadiável aumento da capacidade de alojamento estudantil.

Cuidar, ao implementar mecanismos de prevenção do abandono escolar precoce, aumentando a capacidade de resposta dos serviços de apoio psicológico, com novas estratégias de intervenção na área da saúde mental.

Desde semear até colher passam meses ou até anos. Também os investimentos em Educação não se repercutem no imediato, nem geram resultados amanhã. A política de Educação não é imediatista, é prospetiva.

PUB

Dedicar tempo a cultivar, regar e cuidar é a melhor forma de investir no futuro do país: a Educação. O resultado será uma sociedade melhor. E é por isso que plantamos hoje para colher amanhã.

*Presidente da Federação Académica do Porto

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG