Imagens

Últimas

Nuno Melo

O indefensável ministro da Defesa

Azeredo Lopes será um bom ministro do PS, mas é um péssimo ministro da Defesa. Ajudará António Costa a eximir-se de responsabilidades que em condições normais um primeiro-ministro assumiria. Mas constitui um fator diário de instabilidade nas Forças Armadas. O "espírito de corpo" é um traço identitário das instituições militares. O corporativismo partidário é a regra deste Governo. Virando as costas aos militares, para defesa dos preconceitos que cimentam a "geringonça", o ministro ascende nas escadarias do Largo do Rato. Em compensação perde o respeito daqueles que deveria tutelar e defender.

Nuno Melo

O hábito faz o monge

Ter o primeiro-ministro de Portugal trajando como se fosse beber um copo ao Urban Beach, enquanto acompanhava o ministro dos Negócios Estrangeiros de Angola, Manuel Domingos Augusto, impecavelmente aprumado em revista a militares perfilados, não foi só uma circunstância do momento, nem é uma atitude que possa ser desvalorizada. Reflete uma "proletarização" do Estado promovida por uma certa Esquerda que há décadas se esforça por desmantelar símbolos e valores de sempre, que acha antigos, sem ter noção que enquanto exerce funções eletivas, ou em áreas de soberania, não se representa a si, mas transporta todo o peso do Estado.