O Jogo ao Vivo

Opinião

A culpa já não é o que devia ser

A culpa já não é o que devia ser

Num tempo em que se governa ao sabor dos estudos de opinião e das rajadas nas redes sociais, importa recuar 20 anos, tendo como pano de fundo a tragédia de Entre-os-Rios.

O Portugal distante que o Portugal pensante acarinhou enquanto a ferida esteve aberta mantém-se quase inalterado. Duas décadas volvidas, Castelo de Paiva não ficou sequer muito mais perto do Porto, quanto mais do Terreiro do Paço. Pugna, ainda e sempre, por ligações viárias que maquilhem a circunstância de estar encalhado entre distritos e permanece refém do compromisso deficiente de sucessivos deputados e governos que pouco fizeram para reparar, da única forma possível, o terrível ato de negligência do Estado para com aquela comunidade.

As cicatrizes não se apagam com duas novas pontes e um anjo redentor. Os milhões gastos em obras ajudaram, mas Castelo de Paiva continua demasiado longe. Evocar uma tragédia que só pode ser moralmente imputada ao Estado (a sentença judicial, em 2006, determinou a absolvição de todos os acusados) implica também recordar a outra dimensão da culpa. A política. Que acaba, precisamente, por estar associada à moralidade do Estado. Não podendo ser assacada autoria direta a nenhum ministro pela queda de uma ponte, há um exemplo de hombridade que tem de ser dado perante acontecimentos de grande impacto social.

Não é uma questão pessoal, mas institucional. Assim o fez Jorge Coelho, então ministro do Equipamento, porque, justificou, "a culpa não pode morrer solteira". Na verdade, e descontadas as indemnizações pagas às famílias das 59 vítimas mortais e seus herdeiros, a culpa até morreu solteira, mas um gesto tão natural quanto aquele, capaz de repor, mesmo que em doses mínimas, a dignidade pública, parece-nos, à luz dos protagonistas de hoje, demasiado invulgar e longínquo. Exercício que se torna agravadamente frustrante se pensarmos que vivemos na era em que as indignações são bem mais lestas do que a correnteza de um rio bravio.

Diretor-adjunto

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG