Opinião

Liberdade e nacionalismo

Liberdade e nacionalismo

1. António Costa não é um bom tribuno. A oratória é fraca. Expressa-se por vezes de forma incompreensível. Nada que o impeça de ser um político bem-sucedido. Porque é um negociador nato. Capaz de fazer concessões. De ceder parcelas do poder. De dar o braço a torcer. De recuar.

O que faz dele, na prática, um verdadeiro democrata. Na prática, mas também no pensamento político. Veja-se a forma como terminou a entrevista desta semana. Reafirmando a sua prudência no que diz respeito à instauração do estado de emergência. Lembrando que o Governo recebeu capacidades excecionais. Mostrando-se desconfortável com semelhante poder.

A liberdade é um bem precioso que é preciso salvaguardar, disse, ao fechar a entrevista. Remeteu-me para uma frase de Vassili Grossman, lida uns dias antes nas páginas de "Vida e destino": "O homem não recusa a liberdade voluntariamente. Nesta conclusão reside a luz do nosso tempo, a luz do futuro". A oratória do atual primeiro-ministro não é tão elegante, ou literária como a do genial escritor russo. Mas não deixa de merecer o elogio.

2. Foi Marcelo Rebelo de Sousa quem entregou, dias antes, o poder excecional que António Costa não queria, ao optar pela declaração do estado de emergência. Nada a dizer sobre a qualidade da oratória do presidente da República. Ou das suas credenciais democráticas. Ou até da fundamentação para decisão tão radical. Mas naquele final de discurso sentiu-se um certo odor a naftalina imperial.

O facto de Portugal ser uma entidade política com 900 anos de vida não serve para nada na crise que nos ameaça. E ainda menos destacar que o país nasceu "antes de muitos outros" e existirá quando os outros "já tiverem deixado de ser o que eram e como eram". A alguns é capaz de ter causado um frémito patriótico ou nacionalista. Mas seria mais útil esfregar as mãos com sabão azul e branco. Retóricas nacionalistas não são a melhor solução para uma pandemia global, que exige respostas universais e solidárias.

*Editor-executivo

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG