Inundações

George Clooney põe mãos à obra e ajuda a recuperar cidade italiana

George Clooney põe mãos à obra e ajuda a recuperar cidade italiana

Chuvas torrenciais caíram, na última semana, numa das mais conhecidas áreas turísticas e luxuosas de Itália, o Lago Como, causando inundações que destruíram várias casas. Os moradores juntaram-se para limpar os destroços e, entre eles, destaca-se uma cara conhecida: George Clooney.

O ator norte-americano, a sua mulher, Amal Clooney, e os seus dois filhos gémeos, Alexander e Ella, de quatro anos, passaram as últimas semanas na Villa Oleandra, uma propriedade que detém em Laglio, junto ao lago, há mais de 20 anos.

No ano passado, devido à pandemia de covid-19, a família não passou o verão na sua mansão italiana, mas, este ano, chegou, pelo menos, no início de julho.

PUB

Depois de três dias de chuvas incessantes, que deixaram para trás uma paisagem devastada coberta de lama e destroços que desceram das montanhas, Clooney juntou-se aos restantes vizinhos na limpeza e retirada dos escombros. Além disso, anunciou que vai angariar fundos para ajudar Laglio.

Segundo o autarca de Laglio, Roberto Pozzi, o ator norte-americano não hesitou em chegar-se à frente para ajudar. "Veio logo à câmara municipal para ver o que tinha acontecido e levámo-lo a dar uma volta e verificar os estragos", contou o responsável, em declarações ao "The Times". "Estava muito preocupado e disse que queria ajudar. Vamos angariar fundos e ele vai usar os próprios canais para o fazer também, para que possamos ajudar as pessoas que ficaram desalojadas".

"É muito pior do que eu pensava"

A uma televisão italiana local, desculpando-se por não saber falar o idioma, Clooney descreveu a situação com a qual se deparou. "É muito pior do que eu pensava", explicou. "Em Cernobbio [uma cidade mais a sul], a situação é grave e em Laglio é ainda pior. Falei com o presidente e vai dar muito trabalho, vai custar milhões de dólares, mas esta cidade é forte. Vai reagir e será ainda melhor do que antes. É uma cidade com grande capacidade de resiliência", afirmou.

Pozzi concordou: "Qualquer um que vier a Laglio arrancará os cabelos da seriedade da situação. Cerca de meio milhão de metros cúbicos de materiais inundaram a cidade. Precisamos que o Governo declare o estado de emergência e nos dê apoio financeiro extra".

As inundações forçaram a evacuação de 60 pessoas na região norte de Itália, 30 delas em Laglio, que tem apenas 900 habitantes. Pelo menos quatro casas foram totalmente destruídas pelas inundações.

Clooney: o "vizinho de honra"

A relação de Clooney com toda a região do Lago Como e com Laglio é particularmente próxima há vários anos, de acordo com "El País".

O ator comprou a Villa Oleandra em 2002 e, desde então, tornou-se uma figura popular na área. Pela residência, uma das mais apreciadas pelo ator, já passaram os Obama, David Beckham, Brad Pitt, Matt Damon, Michael Douglas, Catherine Zeta Jones, Jennifer Aniston, o príncipe Harry e Meghan Markle.

Em 2004, o conselho municipal nomeou-o "vizinho de honra". "A sua ligação com a cidade já é um património que ninguém pode tirar de nós", disse o autarca à época, Giuseppe Mantero.

Por volta de 2010, houve especulações de que ator, oprimido pela perseguição dos fotógrafos, pretendia vender a mansão. Por isso, em 2014, a localidade proibiu que as pessoas se aproximassem a menos de 100 metros da Villa Oleandra.

Em 2015, e devido aos insistentes rumores de uma possível venda, foram aplicadas multas até 500 euros a quem não cumprisse com a proibição.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG