Pessoas

Karl Lagerfeld: "Se não querem que vos baixem as calças, não sejam modelos!"

Karl Lagerfeld: "Se não querem que vos baixem as calças, não sejam modelos!"

No que toca ao que pensa, Karl Lagerfeld nunca ficou calado. Sobre as queixas de assédio sexual na indústria do cinema e da moda, o designer e responsável pela marca homónima e ainda pela Fendi e Chanel também tem uma palavra a dizer.

"Se não querem que vos baixem as calças, não sejam modelos! Juntem-se a um convento de freiras. Há sempre um lugar para vocês no convento. Eles até estão a recrutar". Estas são declarações de Karl Lagerfeld em entrevista à revista francesa "Numéro Magazine". O designer, de 84 anos, critica o movimento #MeToo, nascido no ano passado após acusações de assédio sexual na indústria do cinema e da moda.

"Estou farto disso. (...) O que me choca mais são as vedetas que demoraram 20 anos a lembrar-se do que aconteceu. Isto para não falar do facto de não haver testemunhas de acusação", atirou o diretor criativo da marca com o seu nome e de casas como a Fendi e a Chanel "Dito isto, não suporto o Sr. [Harvey] Weinstein. Tive um problema com ele na [gala] amfAR", ressalvou, referindo-se ao produtor cinematográfico norte-americano, acusado por centenas de mulheres de abuso sexual.

Lagerfeld acrescentou que movimentos como #MeToo e #Time"s Up tiveram claras consequências no seu mundo. "Li em algum lado que agora temos de perguntar a uma modelo se ela se sente confortável a posar. É demasiado. De agora para a frente, como designer, não se pode fazer nada", desabafou.