O Jogo ao Vivo

Entretenimento

Mulher de Rui Patrício quebra tabus na TV

Mulher de Rui Patrício quebra tabus na TV

A psicóloga leva companheiras dos jogadores Pizzi, do Benfica, e de Sérgio Oliveira, do F. C. Porto, a desmistificar estereótipos sobre WAG no canal S+.

Atenta ao meio onde se move, sempre sem descurar a formação académica, Vera Ribeiro convidou as mulheres dos jogadores Pizzi (Benfica) e Sérgio Oliveira (F. C.Porto) para o programa que apresenta no canal S+, "Anatomia de Vénus". O episódio irá para o ar no próximo dia 15 às 23 horas e será sobre "WAG" (acrónimo que designa as mulheres e namoradas de desportistas, em inglês), como contou a companheira do guarda-redes Rui Patrício ao JN.

"Contámos com a presença da Maria Barros [Pizzi] em estúdio e há uma reportagem com Cristiana Pereira [Sérgio Oliveira]. Os comentários serão de Fernando Mesquita, que é psicólogo e sexólogo", conta. Segundo a psicóloga clínica, o programa visa "desmistificar estereótipos associados à imagem dos jogadores de futebol e das suas parceiras. A Maria Barros e a Cristiana Pereira vão dar os seus contributos, sobre aspetos da sua vida pessoal e profissional".

O que se diz

Vera reconhece que "ainda existe colagem de estereótipos associados a vidas luxuosas, cuidados exagerados de imagem, roupas caras, uma materialização excessiva, falta de formação e de profissão, procurando, por vezes, colocar a mulher do jogador num patamar inferior, classificando de 'fútil'. E associa-se que a relação amorosa tem por base interesses financeiros".

A terapeuta salienta que "existe uma tendência social para que esse 'post-it' seja generalizado. Foi por isso que quis fazer este episódio".

Vera Ribeiro vive em Wolverhampton, Inglaterra - onde o marido defende a baliza do Wolves - e os dois filhos, Pedro e Eva, crescem com uma educação bilíngue. Mesmo lá, consegue manter os compromissos televisivos, preparando "os conteúdos com tempo", frisa.

"Queremos levar temas de interesse à população, com o objetivo de mudar mentalidades, sobretudo na saúde e na esfera relacional. E sempre com o devido respeito que merecem", acrescenta.

Em cada regresso a Portugal, aproveita para gravar mais do que um episódio. Dado o sucesso, "recentemente, o 'Anatomia de Vénus' passou de 30 para 60 minutos o que demonstra a força do programa e dos conteúdos", remata.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG