O Jogo ao Vivo

EUA

Tribunal condena Harvey Weinstein por dois crimes de abuso sexual

Tribunal condena Harvey Weinstein por dois crimes de abuso sexual

Harvey Weinstein, o mega produtor de Hollywood acusado de abusos sexuais, foi condenado, esta segunda-feira, por um tribunal de Nova Iorque por dois crimes.

O júri, composto por sete homens e cinco mulheres, demorou cinco dias a chegar a um veredicto, mas o homem antes considerado o mais poderoso da produção cinematográfica norte-americana foi condenado por "ato sexual criminoso em primeiro grau" e por "violação em terceiro grau".

Arrisca 25 anos de prisão

Foi considerado culpado de forçar a assitente de produção Miriam Haley a sexo oral, em 2006, um "ato sexual criminoso" que tem uma pena máxima de 25 anos e mínima de cinco anos. Também foi condenado por violação, no caso da atriz Jessica Mann, em 2013, crime que tem uma pena máxima de quatro anos.

Weinstein, 67 anos, foi ilibado, porém, das três acusações de abuso sexual mais graves: duas de "assalto sexual predatório" e uma de "violação em primeiro grau". Caso o júri o tivesse considerado culpado desses crimes, poderia ter apanhado pena perpétua.

A sentença só será lida a 11 de março, mas Weinstein foi levado em algemas para a prisão. Durante o julgamento, que começou a seis de janeiro, o produtor declarou-se sempre inocente.

O caso de Harvey Weinstein esteve no centro do movimento #metoo, que levou mulheres a denunciar casos de abuso que sofreram de às mãos de homens poderosos.

Mais de 80 mulheres vieram a publico acusá-lo de abusos sexuais, incluindo atrizes conhecidas como Mira Sorvino ou Rose McGowan.

Outras Notícias