O Jogo ao Vivo

Pobreza

Europa quer menos 20 milhões de pobres em 2020

Europa quer menos 20 milhões de pobres em 2020

Durão Barroso afirmou hoje, domingo, em mensagem gravada, que a estratégia europeia para 2020 é reduzir em 20 milhões o número de pessoas que vivem em pobreza e lembrou que em Portugal há uma grande reserva de boa vontade.

"Não queremos que fique por 2010 esta luta contra a pobreza. Por isso, a estratégia 'Europa 2020', que a Comissão Europeia apresentou para o crescimento económico da Europa, fixou o objectivo de reduzir pelo menos em 20 milhões o número de pessoas que vivem em risco de pobreza e assim criar uma Europa mais justa, mais coesa e solidária", salientou.

Numa gravação de pouco mais de quatro minutos, transmitida no início da conferência 'Portugal Solidário', a decorrer no Palácio da Bolsa, no Porto, o presidente da Comissão Europeia destacou ainda a importância do papel das Instituições Particulares de Solidariedade Social na luta contra a pobreza e exclusão social.

PUB

"Sei bem, até por experiência própria quando trabalhava em Portugal, o notável papel das instituições particulares de solidariedade", recordou.

Em Portugal, realçou, "há uma grande reserva de boa vontade e se conseguirmos mobilizar essas vontades para ajudar os cidadãos mais pobres, podemos ter resultados notáveis".

Durão Barroso recordou que a União Europeia designou 2010 o Ano Europeu Contra a Pobreza e Exclusão Social, frisando que esta é uma campanha que não se extingue.

"A plataforma europeia de combate à pobreza e exclusão social que a comissão vai adoptar nos próximos dias vai também basear-se no resultado deste ano europeu de combate à pobreza e exclusão social e vai definir um quadro para reforçar parcerias com intervenientes da sociedade civil", salientou.

Sobre a iniciativa 'Portugal Solidário', que resulta de uma parceria entre a TSF e a Mota-Engil, Durão Barroso sublinhou ser este um "excelente exemplo das parcerias que se podem conseguir" entre a comunicação social e as empresas.

"Isto é especialmente importante no período em que vemos na Europa em geral, Portugal em especial, que os cidadãos estão a sofrer efeitos da crise económica e muitos se confrontam com exclusão e mesmo com situações de pobreza", referiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG