O Jogo ao Vivo

Everton

Polícia investiga "agressão" de Cristiano Ronaldo a jovem autista em Liverpool

Polícia investiga "agressão" de Cristiano Ronaldo a jovem autista em Liverpool

Cristiano Ronaldo pediu desculpas por ter atirado o telemóvel de um adepto ao chão, durante o encontro com o Everton, no sábado. Mulher diz que o filho, autista, foi agredido e que o jovem nem quer ouvir falar de futebol. Polícia anuncia que está a investigar.

Jake Harding foi vítima da insatisfação de Cristiano Ronaldo, que deu uma sapatada no telemóvel do jovem adepto do Everton, quando se dirigia para o intervalo do jogo do Manchester United, no sábado, frente aos "azuis" de Liverpool.

Cristiano Ronaldo pediu desculpa pelo sucedido e convidou o jovem a assistir a um jogo do Manchester United. Algo improvável, pelo menos para já, a avaliar pelas declarações da mãe do adepto. "Jake ficou em choque total. É autista e também tem dispraxia, por isso, não digeriu bem o que estava a acontecer até voltar a casa. Está muito incomodado e desmotivou-o por completo de voltar a ver um jogo", disse Sarah Kelly, em declarações ao "Liverpool Echo".

PUB

Era o primeiro jogo a que Jake assistia. "Tínhamos tido um dia fantástico até àqueles segundos finais, quando os jogadores saíram do campo. Arruinou completamente o dia", acrescentou Sarah, que detalhou o sucedido. "Os jogadores estavam a sair. Estávamos no túnel por onde eles passavam, e o meu filho estava a filmá-los. A dada altura, Jake baixou o telemóvel, porque o Ronaldo puxou a meia para baixo e tinha a perna a sangrar. Baixou o telemóvel para ver o que era, nem falou", diz Sarah.

"Ronaldo passou e, com um terrível, terrível mau humor, atirou o telemóvel da mão do meu filho e continuou a andar", disse a mãe do jovem adepto. "Dá para ver o hematoma no local onde ele fez contacto. Não consigo acreditar sequer que estou a falar sobre isto", acrescentou Sarah Kelly.

"Ele é um jovem autista e foi agredido por um jogador de futebol. É assim que vejo isto enquanto mãe", acrescentou Sarah Kelly, que mostrou fotos do hematoma na mão do filho. "Ronaldo é um ídolo, nem se quer é de Everton e o meu filho estava entusiasmado por saber que Ronaldo ia estar no jogo", acrescentou.

Segundo o "Liverpool Echo", a polícia de Merseyside diz que está em contacto com o Everton e o Manchester United, no seguimento de relatos que dão conta da agressão de um jogador visitante a um adepto da equipa da casa. "Quem tiver informações sobre o sucedido deve contactar as autoridades", diz aquele periódico de Liverpool.

"A polícia de Merseyside pode confirmar que está a levar a cabo uma investigação, no seguimento de incidente no jogo entre Everton e Manchester United, em Goodison Park, envolvendo um jogador do Manchester United". Na nota citada pelo jornal britânico "The Telegraph", as autoridades informam, ainda, que "vão falar com todas as partes envolvidas".

O futebolista internacional português pediu desculpa pelo sucedido, ainda ontem, horas após o jogo, que o Manchester United perdeu. "Quero pedir desculpa pela minha reação e, se possível, gostaria de convidar o adepto para ver um jogo em Old Trafford como sinal de fair-play e desportivismo", escreveu o capitão da Seleção Nacional, no Instagram.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG