Superliga Europeia

Clubes fundadores vão reunir-se esta terça-feira. Chelsea e City preparam saídas

Clubes fundadores vão reunir-se esta terça-feira. Chelsea e City preparam saídas

O anúncio da Superliga Europeia continua a dar que falar e pode, agora, levar um travão a fundo na criação, já que Chelsea e Manchester City, dois dos fundadores, estarão a preparar a saída. Os 12 clubes criadores vão reunir-se esta terça-feira e, em Inglaterra, apontam para o fim da prova. Vice-presidente do United apresentou a demissão.

No domingo, AC Milan, Arsenal, Atlético de Madrid, Chelsea, Barcelona, Inter Milão, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Real Madrid e Tottenham anunciaram a criação da Superliga Europeia e desde então que o mundo do futebol tem estado em revolução, com críticas de treinadores, jogadores, adeptos e ameaças de UEFA e FIFA.

Florentino Pérez, presidente do Real Madrid e um dos mentores da criação da prova, já explicou os motivos da ideia mas parece que, pelo menos quatro clubes, já não concordam tanto e estarão a preparar a saída do projeto, o que poderá levar a um travão na criação da Superliga Europeia.

Segundo a BBC e o "The Telegraph", Chelsea e Manchester City já estão a preparar a documentação para solicitar a retirada dos fundadores da polémica competição. Barcelona e Atlético de Madrid também estarão de saída o que, a confirmar-se, levaria a que grupo ficasse reduzido a apenas oito clubes. O "The Thelegraph" garante também que os clubes fundadores vão reunir-se de urgência ainda hoje e que o mais certo é o fim da prova: "Eles ouviram os adeptos", escreve.

Esta terça-feira, os adeptos dos "blues" uniram-se para contestar, à porta de Stamford Bridge, a criação da competição - Petr Cech, diretor técnico, pediu, sem sucesso, calma aos apoiantes - numa contestação que tem sido geral.

PUB

Já Pep Guardiola, treinador do Manchester City, mostrou-se contra a criação da Superliga Europeia: "Apoio o meu clube, os meus superiores e sinto-me parte, mas também tenho a minha própria opinião. É um assunto incómodo. O desporto não é desporto quando não existe relação entre esforço e recompensa. Não é desporto se o sucesso é garantido ou se a derrota não importa, afirmou.

A UEFA anunciou que vai excluir todos os clubes que integrem a Superliga, assegurando contar com o apoio das federações de Inglaterra, Espanha e Itália, bem como das ligas de futebol destes três países.

Vice-presidente do Manchester United apresenta demissão

Depois das várias críticas dirigidas aos "red devils" por fazerem parte da criação da Superliga Europeia, Ed Woodward, vice-presidente executivo do Manchester United, apresentou, garante a BBC e a rádio "TalkSport", a demissão.

Woodward foi nomeado vice-presidente do Manchester United em 2012, assumindo, em 2013, o cargo de forma executiva.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG