Premier League

Chelsea vence Tottenham e mantém-se entre os líderes

Chelsea vence Tottenham e mantém-se entre os líderes

O Chelsea manteve-se, este domingo, no comboio dos líderes da liga inglesa, ao vencer por 3-0 no reduto do Tottenham, treinado pelo português Nuno Espírito Santo, no dérbi londrino que fechou a quinta jornada da prova.

Após o nulo (0-0) ao intervalo, os "blues" inauguraram o marcador aos 49 minutos, por intermédio do brasileiro Thiago Silva, e dilataram a vantagem pouco depois, aos 57, através do francês N'Golo Kanté, num remate que ainda desviou em Eric Dier e "traiu" o guarda-redes dos "spurs" Hugo Lloris.

O alemão Antonio Rudiger iria fixar o resultado aos 90+2 minutos, consumando a quarta vitória dos campeões europeus na Premier League, na qual dividem a liderança com Liverpool e Manchester United, todos com 13 pontos e ainda invictos na competição.

Já o Tottenham averbou o segundo desaire seguido e ocupa o sétimo posto, com nove pontos.

Pouco antes do dérbi londrino, o Manchester United esteve em vias de se atrasar na luta pelo topo, mas acabou por dar a volta ao marcador em casa do West Ham e vencer por 2-1, num jogo que teve um final frenético.

Mohamed Benrahma adiantou os "hammers" aos 30 minutos, só que o avançado internacional português Cristiano Ronaldo repôs a igualdade aos 35 e assinou o quarto golo em três jogos oficiais disputados pelos "red devils", que também contaram com Bruno Fernandes no onze.

A reviravolta do United chegaria aos 89 minutos, pelo pé direito do suplente Jesse Lingard, que acertou um excelente remate em arco e marcou à equipa que representou na temporada passada, por empréstimo.

PUB

Contudo, a emoção não se ficou por aí e o Estádio Olímpico de Londres foi palco de uma cena digna de filme no tempo de compensação: o West Ham conquistou uma grande penalidade, por mão de Luke Shaw dentro da área, e o técnico dos londrinos, David Moyes, colocou em campo o experiente Mark Noble, especialista em castigos máximos, que, no entanto, viu o guarda-redes David de Gea voar para a defesa e segurar o triunfo do United, aos 90+5 minutos.

No encalço do trio da frente surge o surpreendente Brighton, que terminou a última edição da prova num modesto 16.º lugar e que agora surge em quarto, com 12 pontos, graças a uma vitória por 2-1 na receção ao Leicester.

Neal Maupay, aos 35 minutos, de grande penalidade, e Danny Welbeck, aos 50, assinaram os tentos dos "seagulls", antes de Jamie Vardy anotar o 150.º ao serviço dos "foxes" e fixar o resultado, aos 61, numa partida em que o internacional luso Ricardo Pereira integrou o onze dos visitantes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG