O Jogo ao Vivo

Sporting de Braga

Melinha morreu sem realizar o maior sonho

Melinha morreu sem realizar o maior sonho

Melinha, a adepta mais ferrenha e mais famosa do Sporting Clube de Braga, morreu, esta segunda-feira de manhã, aos 86 anos, sem ver realizado o seu maior sonho: ver o clube da sua terra ser campeão nacional.

Faleceu esta manhã, aos 86 anos, em casa, a conhecida adepta do Sporting de Braga Melinha. Amélia Morais nasceu numa família numerosa em São João da Ponte, freguesia de São Lázaro, num local perto do antigo campo pelado onde o clube jogava e onde, mais tarde, em 28 de maio de 1956, foi inaugurado o então Estádio 28 de Maio, hoje rebatizado como 1.º de Maio.

O gosto pelo jogo da bola e o amor ao maior clube do concelho vinha desses tempos de menina e rapariga, mas prolongou-se com o casamento, dado que o marido era igualmente um "braguista" fervoroso. Desde então, marcavam ambos presença nas bancadas do estádio, ela sempre com vestes coloridas com o vermelho e branco bracarense e um cachecol a condizer.

PUB

Pelo caminho, era saudada por milhares de outros adeptos, quer nos jogos em casa quer nos fora, isto, porque, e para utilizar uma expressão popular minhota, "era mais conhecida do que os tremoços".

Amélia Morais, a Melinha, não faltava, também, aos jogos internacionais do Sporting Clube de Braga, onde era, também, conhecida pelos fãs dos respetivos clubes.

Há alguns anos, numa deslocação a Liverpool, cantou e dançou no antigo clube dos Beatles e teve de vir à janela do hotel onde estava, pois os adeptos do Liverpool passaram por baixo, gritando "Amélie, Amélie". Ao que ela respondeu: "I love you, bye-bye, thank you a lot".

Em 2020, a notícia caiu triste na cidade: a Melinha adoeceu. A partir de então, a sua ausência era muito notada nas bancadas da "Pedreira", pois a maleita obrigou-a a permanecer resguardada. Morreu hoje em casa, pelas 8 horas. O seu funeral ainda não tem data, mas será, sem dúvida, uma manifestação de carinho e de saudade e de apoio ao clube bracarense.

Hoje, em comunicado, a Direção do SCBraga, presidida por António Salvador, lamentou a partida da fervorosa e inesquecível adepta, tendo lembrado uma sua frase emblemática no Facebook: "Estou casada com o meu Braga. O SC Braga é o meu amor".

"Dedicação, paixão e carisma incomparáveis. Um sorriso que jamais esqueceremos", sublinha a coletividade.

O seu desaparecimento foi, também, lamentado pelo presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio - que com ela mantinha relações de amizade - e pela direção do Futebol Clube.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG