Futebol

Pinto da Costa lança site de candidatura às eleições no F. C. Porto

Pinto da Costa lança site de candidatura às eleições no F. C. Porto

O atual presidente da F. C. Porto SAD, Pinto da Costa, lançou, este domingo, o site de apoio à recandidatura à liderança do clube para as eleições de 6 e 7 de junho.

"Tenho muito orgulho no meu passado como dirigente desportivo no FC Porto", diz Pinto da Costa, na mensagem de apresentação em que recorda uma vida dedicada ao clube, desde chefe de secção, dirigente das atividades amadoras a presidente, durante 38 anos.

"Não é a pensar nesse passado que eu me candidato à presidência, novamente, do FC Porto. É a pensar nas dificuldades tremendas do presente, e na esperança e na certeza que tenho de que vamos conseguir sucessos no futuro", acrescenta Pinto da Costa.

Na mensagem, em que começa por "saudar efusivamente" os sócios, a quem agradece por "tudo aquilo que têm contribuído para o engrandecimento do FC Porto", Pinto da Costa está apostado "em solidificar o clube, para que ele possa continuar a ser um dos grandes do futebol europeu" e anuncia que, oportunamente, vai apresentar a equipa que o acompanha.

No plantel que vai a votos nos dias 6 e 7 de junho, pela primeira vez num ato eleitoral realizado em dois dias, para evitar aglomerações de sócios devido à covid-19, Pinto da Costa já conta com Vítor Baía, ex-guarda-redes do F. C. Porto e da seleção nacional, e um dos futebolistas mais titulados do Mundo.

Vítor Baía no "plantel" do presidente

Vítor Baía revelou que foi convidado para a vice-presidência do clube, mas ainda assim deixou no ar a possibilidade de vir a exercer outras funções, nomeadamente na SAD.

"É um momento de grande felicidade para mim. O presidente acabou de me fazer esse convite e sinto-me realmente muito honrado. É um dos dias mais felizes da minha vida, poder regressar ao clube que tanto amo. Noutras funções, como é lógico, mas sempre com o mesmo intuito e objetivo de o poder servir", disse Vítor Baía.

Em 38 anos como líder do F. C. Porto, esta é a segunda vez que Pinto da Costa tem concorrência nas eleições presidenciais. E a dobrar.

José Fernando Rio é candidato por amor e por um clube de boas contas

O primeiro a apresentar-se foi José Fernando Rio, que em fevereiro disse que se candidatava à liderança
"por amor ao F. C. Porto", com o objetivo de melhorar as contas, os serviços de "scouting" e a construção de um Centro de Formação de Jogadores - uma área em que os portistas "ficaram para trás", comparativamente com outros clubes.

"Há uma perda de competitividade do F. C. Porto, que começa nas contas e que passa para a área desportiva do clube", disse José Fernando Rio, jurista, 52 anos, que ficou conhecido por ser comentador no Porto Canal. "Esta é uma candidatura por um F. C. Porto com contas saudáveis, de ambição desportiva, por um F. C. Porto de futuro, que volte à luta pela hegemonia no futebol nacional e pelas conquistas internacionais", acrescentou, no dia em que fez o anúncio.

Nuno Lobo quer futsal, voleibol e a mística portista de volta

O outro pretendente é Nuno Lobo. Na sexta-feira, na cerimónia de apresentação do programa eleitoral, disse ter como objetivo "devolver a mística de outros tempos ao clube".

O candidato deu a conhecer as ideias com que pretende chegar à liderança numa cerimónia que se realizou no auditório do Museu do F. C. Porto e que contou com a presença de cerca de 50 pessoas.

"Queremos trazer modalidades como o futsal, voleibol masculino, o ténis. O voleibol masculino tem 'n' títulos. Temos que trazer o voleibol. E tenho a certeza que um dos pontos fortes nesta candidatura foi trazer o futsal. Queremos apostar forte nas modalidades. As energias têm que ser todas canalizadas em nome do FC Porto", frisou.

"Queremos reviver atitudes como as de Paulinho Santos, o Jorge Costa, o Fernando Couto... o sentir a camisola... o João Pinto, o André. É isso que nós queremos sentir no FC Porto. Queremos trazer essa mística de volta. Tem faltado isso. Nós temos que trazer esses nomes para o FC Porto, nomes que sintam o FC Porto. Dar tudo em campo. Como dizia o José Maria Pedroto: 'enquanto formos bons rapazes vamos ser sempre comidos'", disse.

Outras Notícias