Seleção

Portugal paga caro falta de ousadia e dá tiro no pé

Portugal paga caro falta de ousadia e dá tiro no pé

Sérvia vence equipa das quinas, com um golo de Mitrovic já perto do apito final. Fernando Santos cada vez mais contestado.

Portugal deu um tiro no pé no apuramento para o Mundial, ao perder em casa, frente à Sérvia, por 2-1. Um cabeceamento de Mitrovic, aos 91 minutos, selou o destino luso e colocou também a nu as cada vez maiores dificuldades de Fernando Santos em gerir um grupo de atletas de elite mundial e em apostar num futebol positivo e consistente. Após uma exibição incompreensível, a seleção deixou escapar o apuramento direto e, em março, vai sujeitar-se a um play-off, diante de um adversário que vai conhecer, por sorteio.

A equipa das quinas perdeu porque teve medo de ganhar e de dominar o jogo, diante do 25.º classificado do ranking da FIFA. Os mesmos erros, aliás, que custaram a saída precoce no último Europeu.

Portugal teve dificuldades até perante a vantagem que adquiriu muito cedo na partida. Renato Sanches inaugurou o marcador aos dois minutos, depois de um erro de Gudelj, mas, a partir daí, em vez de desejar ter bola, baixou o bloco e deixou-se enredar pelos sérvios. Vlahovic fez o primeiro aviso, num remate ao poste, e apesar de Portugal reagir aqui e acolá, através de lances individuais de Ronaldo, Renato e Bernardo, a Sérvia chegou mesmo ao empate, por Tadic, após um frango de Rui Patrício.

O empate era justo ao intervalo porque a Sérvia mandava, tinha boa ligação entre linhas, e conseguia jogar em todo o campo. O intervalo tinha tudo para ser um bom conselheiro para o selecionador e para os futebolistas mas foi mais do mesmo na segunda parte. Ou pior. Apesar de Danilo nada ter acrescentado a Portugal no primeiro período, voltou a entrar e passou a ser o terceiro central da equipa, com uma linha avançada diferente, dado que Bernardo jogava mais no miolo.

O ataque funcionou, durante vários períodos, com mais inteligência mas com tanto medo de perder Portugal esqueceu-se que era necessário ambição e a exibição foi caindo a pique com o aproximar do fim. A entrada de Ruben Neves reforçou a vontade de não perder, de segurar o empate a todo o custo, e acabou por ter um custo elevadíssimo. Num canto, Tadic encontrou a cabeça de Mitrovic e um balde de água gelada caiu na Luz. Fernando Santos reúne cada vez menos consenso e não é difícil adivinhar que ou o futebol da seleção muda em alguns pontos vitais ou o seu ciclo está condenado. O receio só pode ser levado a sério com as doses certas.

PUB

Positivo: Tadic foi o homem do jogo. Além de marcar, fez a assistência para o golo que deu a qualificação direta à Sérvia. Excelente exibição coletiva da equipa dos Balcãs.

Negativo: Apesar da bola ter sofrido um desvio, Rui Patrício ficou muito mal na fotografia do golo da Sérvia. Diogo Jota passou ao lado do jogo, laterais não se impuseram.

Árbitro: O jogo foi quentinho mas o árbitro italiano decidiu bem os lances mais difíceis de avaliar, na Luz.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG