Projeto

Sérgio Conceição ajudou dez famílias carenciadas

Sérgio Conceição ajudou dez famílias carenciadas

Projeto solidário "Do Futebol para a Vida" tem três meses e conta com a ajuda de muitos nomes conhecidos do futebol nacional, entre eles o treinador do F. C. Porto e o craque do Manchester United.

Filho de emigrantes, Ibraima Cassamá nasceu em Portugal, numa barraca, onde viveu durante 15 anos. Hoje com 34 anos, o jogador do Real Massamá não esquece o passado, as dificuldades que passou e faz questão de ajudar como pode. Numa simples conversa com o amigo Hugo Machado, teve a ideia de criar o projeto "Do Futebol para a Vida", para ajudar colegas de profissão do futebol não profissional em dificuldades.

A ideia, que se tornou uma associação, tem apenas três meses mas parece já ter anos, face ao número de pessoas e de nomes de peso do futebol que se disponibilizaram a ajudar. "Temos um grupo no Whatsapp que envolve 150 pessoas, com jogadores de seleção, treinadores e empresários", conta, ao JN, Ibraima Cassamá.

Paulo Futre tem sido "mais do que um padrinho" nesta luta, sendo um dos responsáveis por trazer figuras mediáticas para a causa. Numa noite, falou no nome de Sérgio Conceição. Mandou uma mensagem. E cinco minutos bastaram para o treinador do F. C. Porto dar o sim e deixar Ibraima Cassamá e famílias emocionadas: "Abraçou-nos de uma forma incrível. O que mais me surpreendeu no Sérgio foi a prontidão. Falámos à noite e no dia seguinte o contributo estava feito. Foi de uma generosidade tremenda. Emocionei-me".

Sérgio Conceição acabou por ajudar dez famílias, tendo oferecido "uma mercearia em cada casa". "Não estou a exagerar. E fez questão de contactar as pessoas, para saber se faltava alguma coisa. Uma pessoa que tem a dimensão que ele tem, envolver-se com tamanha generosidade... é de outra galáxia", elogiou.

Mas os nomes de peso não se ficam apenas pelo técnico do F. C. Porto: "Bruno Fernandes, alguns jogadores do Braga, Rui Fonte... são tantos que até me custa não dizer o nome de todos". Eis o futebol a mostrar como se faz.

Pedidos fora das quatro linhas foram aceites

Ainda que a ajuda da associação "Do Futebol para a Vida" seja mais direcionada para o futebol não profissional, a verdade é que também já prestou auxílio a pessoas cujas vidas não passa pelos relvados.

"Ajudamos com um pouco de tudo, desde contas, medicamentos, vacinas, alimentos. Mas temos também recebido vários pedidos de ajuda de pessoas não ligadas ao futebol e, em casos muito graves, também ajudamos. Conseguimos dar roupas de bebé e arranjar voluntários para pintar casas. Já ajudámos mais de 150 pessoas não ligadas ao futebol. Infelizmente, temos de dizer que tem sido fantástico, porque ao dizer que é fantástico é porque a situação não está boa para muita gente", afirmou Ibraim Cassamá.

Outras Notícias