Exclusivo

Apoios covid levam falências para nível mais baixo da década

Apoios covid levam falências para nível mais baixo da década

Ajudas proporcionadas pelo Estado durante pandemia levaram insolvências para o nível mais baixo da década. Guerra e inflação são novas ameaças.

O número de processos de insolvência diminuiu 9% no último trimestre do ano passado, atingindo o valor mais baixo da década. Os apoios proporcionados pelo Estado no âmbito da pandemia de covid-19, nomeadamente as moratórias bancárias, não só travaram o número de empresas e famílias que faliram, como também baixaram de forma significativa a quantidade de casos.

As estatísticas mais recentes do Ministério da Justiça, relativas ao último trimestre do ano passado, revelam que, mesmo com o fim das moratórias públicas e privadas que, no primeiro ano da pandemia, impediram falências de famílias e empresas, as dificuldades financeiras geradas pela alta de preços decorrente da guerra na Ucrânia ainda não chegaram aos tribunais. Com um total de 2476 processos entrados de falência, insolvência ou recuperação de empresas, que representam menos 9% que no período homólogo do ano anterior, 2021 terminou com 1991 insolvências decretadas (-5,4% face a 2020), o mais baixo desde 2010 (1744).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG