Internet

CMVM alerta que empresas do youtuber David GYT não estão autorizadas em Portugal

CMVM alerta que empresas do youtuber David GYT não estão autorizadas em Portugal

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) lançou esta sexta-feira um alerta aos investidores sobre as empresas do youtuber David Soares, mais conhecido por David GYT, avisando que estas entidades não estão autorizadas nem registadas junto da CMVM para o exercício de qualquer atividade de intermediação financeira em Portugal.

Em causa estão os websites Global Youth Trading e Wevesting e as páginas de instagram de David Soares bem como da sua empresa e a sociedade Juventude Global, Lda.

Em comunicado publicado no site oficial, a CMVM adverte também que as mesmas "não se encontram legalmente habilitadas para realizar publicidade ou prospeção de clientes dirigidas à celebração de contratos de intermediação financeira."

O regulador aconselha, por isso, os investidores a "consultar a lista de intermediários financeiros autorizados" ou a lista de entidades habilitadas a prestar serviços financeiros em Portugal em regime de Livre Prestação de Serviços, bem como a "lista de analistas financeiros independentes", na sua página da Internet.

"Todas as pessoas e entidades que tiverem estabelecido qualquer relação comercial com a entidade acima identificada poderão contactar a CMVM através dos contactos gerais, por contacto telefónico 213177000 ou por e-mail para cmvm@cmvm.pt ou, ainda, através do Apoio ao Investidor, por contacto telefónico 800 205 339 (linha verde), ou por e-mail para cmvm@cmvm.pt", refere ainda o regulador.

PUB

David Alexandre Viana Soares tem 24 anos, é natural de Faro e é antigo estudante de Direito na Universidade Nova de Lisboa. É um dos visados da petição pública, onde mais de 15 mil pessoas pedem às autoridades que se investiguem os esquemas "altamente aliciantes" praticados por influenciadores digitais.

Na página "Analisador_Traders", que se dedica há meses a verificar informação sobre mercados financeiros difundida por vários indivíduos em Portugal, David é acusado de alegadamente burlar jovens sem experiência, vendendo informações financeiras sem estar habilitado para tal.

Na sua conta de Instagram ou de YouTube, onde é seguido por milhares de pessoas, o jovem não se inibe de mostrar um estilo de vida opulento, ostentando relógios de diamantes, casas ou até mesmo carros de luxo, que justifica como sendo resultado dos seus ganhos.

Apesar de não comentar casos particulares, a CMVM tem feito inúmeros alertas aos investidores deste tipo envolvendo influenciadores. Este mês, por exemplo, já tinha alertado para a empresa "Blvck Network", do youtuber Diogo Figueiras, mais conhecido por Windoh.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG