O Jogo ao Vivo

Premium

Credores decidiram pelo fim da dona das bicicletas Órbita

Credores decidiram pelo fim da dona das bicicletas Órbita

Tribunal de Anadia declarou a extinção da empresa Órbita. Segue-se a venda dos bens para pagar a ex-operários e ao Estado.

À segunda foi de vez. A assembleia de credores da Miralago, proprietária das bicicletas Órbita, deliberou na quarta-feira pela liquidação da fábrica de Águeda. O Tribunal de Anadia declarou que a extinção da atividade e os bens da empresa serão vendidos para pagar dívidas. Embora mais atrasado, o processo da Órbita - Bicicletas Portuguesas, Lda., deverá seguir o mesmo caminho.

Já a 20 de novembro, quando os credores se reuniram pela primeira vez no tribunal - uma sessão que viria a ser suspensa para permitir a apresentação de um plano de recuperação -, o administrador da insolvência defendera que "a melhor solução" para a satisfação dos credores seria a liquidação imediata da empresa. Na altura, o advogado da Miralago assegurava que as negociações com o investidor estrangeiro, para a entrada de 1,5 milhões de euros, estavam em fase adiantada e que esse dinheiro iria resolver os problemas de tesouraria.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG