O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Há empresas que não abdicam da testagem, mesmo sem terem 150 trabalhadores

Há empresas que não abdicam da testagem, mesmo sem terem 150 trabalhadores

Norma entrou em vigor em junho, mas construtora de Vila Verde já o faz desde maio de 2020: gastou 20 mil euros em testes e material de proteção.

A Direção-Geral da Saúde lançou, em junho, uma norma a recomendar a testagem quinzenal à covid-19 nas empresas com mais de 150 trabalhadores. Mas o medo do vírus é extensível a firmas mais pequenas que, desde o início da pandemia, não abdicaram de investir em testes e material de higiene e proteção. É o caso da construtora Engimov, de Vila Verde, que já gastou milhares de euros para proteger os cerca de 140 trabalhadores.

Helena Lopes, diretora-geral, diz que não foi preciso receberem qualquer norma das autoridades de saúde para, logo no início da pandemia, começarem a prevenir os contágios, tanto dentro do escritório como nas obras. "Estávamos a enfrentar um inimigo invisível e desconhecido, por isso, logo que desconfinamos, em maio do ano passado, fizemos uma testagem de regresso ao trabalho a cerca de 30 pessoas do escritório. Foram testes antigénio para nos apercebermos se alguém tinha tido contacto com o vírus. Não houve qualquer problema e ficamos mais seguros", recorda a responsável.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG