PROCURA UMA EMPRESA?

PESQUISE POR NOME, NIF OU MARCA, GRATUITAMENTE!

Relatórios de todas as empresas portuguesas

Combustíveis

Alguns postos fora de serviço mas menos filas em Beja

Alguns postos fora de serviço mas menos filas em Beja

Onze dos postos de abastecimento em Beja são dos mais afetados pela falta de combustível, tendo em conta que a capacidade de armazenamento nos depósitos é menor e já há estações com o cartaz "fora de serviço".

As primeiras grandes filas de carros verificaram-se ao final da tarde de terça-feira, quando as notícias davam conta que a greve dos motoristas de matérias perigosas afetaria o reabastecimento das gasolineiras. Formaram-se longas filas sobretudo quando as pessoas saíram dos locais de trabalho e se queriam dirigir para as localidades de residência, em freguesias rurais, e que esta quarta-feira tinham que voltar ao serviço.

No socorro a prestar pelos Bombeiros de Beja, a situação não preocupa, uma vez que a instituição tem um depósito de reserva que permite, em situação normal, o abastecimento durante 10 dias.

A situação na manhã desta quarta-feira é mais calma. As filas são menores e já se ouve dizer que "a situação vai resolver-se rapidamente".

Caso se mantenha o braço de ferro, muitos são os condutores que em Beja não colocam de parte a ida a Espanha, já que Rosal de la Frontera fica a 60 quilómetros e, sendo o combustível mais barato, "compensa a deslocação".

Nos concelhos que se situam na raia, Mértola, Serpa, Moura e Barrancos, há muito que as populações demandam o país vizinho para abastecer as viaturas e a situação será menos problemática.