Imagens

Últimas

Exclusivo

Obra no pavilhão de Olival parada e sem empreiteiro

A construção do pavilhão de Olival, em Gaia, ficou a meio. Está parada e sem empreiteiro, que alegou "não ter condições para continuar", segundo referiu, esta segunda-feira, Eduardo Vítor Rodrigues, à margem da reunião de Câmara. Mas o polidesportivo de Olival não é caso único. No espaço de 15 dias também uma empreitada num bairro social, a cargo da Gaiurb, em Canelas, ficou ameaçada. A razão é a mesma: o encarecimento das matérias-primas.