Ministério Público

Acusados por clonar cartões em multibancos na Área Metropolitana de Lisboa

Acusados por clonar cartões em multibancos na Área Metropolitana de Lisboa

O Ministério Público de Lisboa acusou dois arguidos por contrafação de cartões multibanco e falsidade informática. Os dois homens, de nacionalidade búlgara, colocavam aparelhos na ranhura de caixas multibanco e microcâmaras para filmar os códigos de segurança. Conseguiram assim mais de 15 mil euros até serem detidos pela Polícia Judiciária.

De acordo com a acusação do MP, os arguidos deslocaram-se a Portugal em 2019 com o objetivo de copiar as informações das bandas magnéticas dos cartões bancários e o respetivo código "PIN". Conseguiam assim clonar esses cartões bancários para efetuarem levantamentos em numerário e pagamentos a comerciantes.

Os arguidos muniram-se de vários equipamentos eletrónicos compostos por aparelhos para instalação na ranhura de cartões das máquinas "ATM", bem como microcâmaras que captavam a sequência de introdução do código de segurança.

PUB

Na posse dos dados digitais assim recolhidos, pelo menos entre agosto e novembro de 2019, os arguidos procederam à sua reprodução nas bandas magnéticas de cartões idênticos aos emitidos por entidades bancárias. Com estes cartões, os arguidos efetuaram levantamentos em numerário e pagamentos em estabelecimentos comerciais no valor total de cerca de quinze mil euros. Acabaram por ser detidos pela Polícia Judiciária.</p>

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG