Portimão

Agente de viagens burlou dezenas de clientes com bilhetes de avião fictícios

Agente de viagens burlou dezenas de clientes com bilhetes de avião fictícios

A PSP de Portimão constituiu arguida a funcionária de uma agência de viagens que vendeu dezenas de bilhetes de avião fictícios. Os prejuízos para os passageiros e para a agência onde trabalhava ascendem a 100 mil euros.

A investigação policial, dirigida pelo Departamento de Investigação e Ação penal de Portimão, foi desencadeada "na sequência de várias denúncias de passageiros que, à chegada ao aeroporto, eram informados pelas companhias de aviação que os bilhetes que tinham adquirido, com destino a países do continente africano e da América do Sul, não eram válidos nem existiam nos respetivos sistemas", refere a PSP, em comunicado divulgado esta sexta-feira.

Na sequência de uma busca domiciliária, esta quinta-feira, agentes da Esquadra de Investigação Criminal da Divisão Policial de Portimão constituíram como arguida a mulher pela venda, em larga escala, de títulos de viagem fictícios.

"Para o cometimento das burlas, a arguida emitia documentação falsa, à revelia da agência de viagens para a qual trabalhava, apropriando-se ilegitimamente dos valores que lhe eram entregues para aquisição dos respetivos títulos", sublinha a Polícia.

A atividade da arguida, cessada esta quinta-feira pela PSP, resultou num desvio de verbas que ascendem aos 100 mil euros, causando prejuízos a dezenas de passageiros e à agência de viagens onde a arguida exercia funções.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG