Cascais

Agrediu ex-companheira que o salvou de morrer enforcado

Agrediu ex-companheira que o salvou de morrer enforcado

A Polícia deteve, em Carcavelos, um homem que agredia a companheira, passando a persegui-la quando ela saiu de casa, no início de 2022. Pouco tempo depois, tentou enforcar-se e foi a ex-companheira a chamar os bombeiros, salvando-lhe a vida. Mesmo assim, continuou a persegui-la e agredi-la.

Em comunicado divulgado esta sexta-feira, a PSP refere que o homem, de 38 anos, foi detido na quarta-feira em Carcavelos, Cascais, por ser suspeito da prática de dois crimes de violência doméstica.

"Desde o início da relação, em 2016, o agora detido, e por diversas vezes, maltratou a vítima física, verbal e psicologicamente, atingindo-a na sua saúde e bem-estar, provocando-lhe cansaço extremo e desgaste psicológico, amedrontando-a e perturbando-a no seu descanso e sentimento de segurança, provocando-lhe receio pela sua vida e integridade física e ainda ofendendo-a na sua honra e consideração pessoal", revelou a PSP.

Desgastada, a vítima decidiu separar-se definitivamente do agressor, passando a residir na casa da sua mãe, desde o início deste ano.

Nem isso fez parar o agressor que, de forma diária e várias vezes ao dia, telefonava e enviava mensagens à vítima e quando ela não atendia deslocava-se ao seu local de trabalho para a contactar.

"Pouco tempo depois, o agressor tentou suicidar-se por enforcamento, tendo a vitima acionado os bombeiros que impediram a sua concretização. Já depois desta situação o agressor continuou a procurar e a abordar a vítima nos sítios onde esta se encontrava, injuriando-a e agredindo-a fisicamente", conclui a PSP.

Ouvido em primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Lisboa Oeste - Cascais, foi-lhe aplicada a medida de afastamento com proibição de contactos e vigilância eletrónica.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG