O Jogo ao Vivo

Património

Autores de vandalismo em gravuras do Côa foram absolvidos

Autores de vandalismo em gravuras do Côa foram absolvidos

O tribunal de Foz-Côa absolveu esta quinta-feira de manhã os dois homens de 27 anos acusados do crime de dano por terem rabiscado a gravura conhecida por homem de piscos.

Prevaleceu a tese de que os dois arguidos não atuaram com dolo e houve mera negligência. Sendo assim, não estavam reunidos os requisitos para serem condenados.

A acusação tinha especificado que, no dia 25 de abril de 2017, um grupo de ciclistas amadores fez um passeio de BTT com início em Vila Nova de Foz-Côa e passagem no núcleo de arte rupestre da Ribeira dos Piscos/Quinta dos Poios.

Foram, aliás, dois residentes no concelho que levaram os arguidos e outros elementos ao local onde aqueles haveriam de fazer a inscrição que continha a representação de um homem pré-histórico, uma bicicleta e a palavra "Bik".

Era suposto que o substantivo "Bike", bicicleta em inglês, fosse escrito na íntegra, mas não chegou a ser completado devido à advertência de um dos participantes no passeio, que testemunhou no julgamento. Contudo, o desenho acabou por ser uma pista decisiva para que a Polícia Judiciária da Guarda soubesse da realização do referido passeio e identificasse os autores do crime.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG