Exclusivo

Caçadores revoltados com massacre de cabras-montesas

Caçadores revoltados com massacre de cabras-montesas

Culpam furtivos pelo abate criminoso de dois machos daquela espécie protegida na serra do Gerês.

O massacre de exemplares de cabra-montês, uma espécie protegida em Portugal, caçados furtivamente e decepados para a venda das cabeças, no Parque Nacional da Peneda Gerês, está a revoltar os caçadores e a motivar reações de repúdio. "Não são caçadores de certeza", disse ao JN Jorge Maia, da delegação Norte da Federação Portuguesa de Caça (FENCAÇA).

Tal como o JN noticiou esta segunda-feira, na serra do Gerês foram abatidos, nos últimos dois meses, pelo menos dois machos de cabra-montês por caçadores furtivos que vendem as cabeças como "troféus", por causa dos cornos, nunca por menos de cinco mil euros, em Portugal, ou sete mil, em Espanha. Os crimes foram denunciados pelo Grupo Gerês e estão a ser investigados pela GNR.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG