Recuperação

Cães subnutridos de João Moura não podem receber visitas nem ser adotados

Cães subnutridos de João Moura não podem receber visitas nem ser adotados

Nove dos 18 cães de raça Galgo resgatados da herdade do cavaleiro João Moura com sinais evidentes de subnutrição estão a recuperar, mas ainda não podem receber visitas nem ser adotados. A associação O Cantinho da Milú informa ainda que uma fêmea está internada. Donativos para ajudar os animais já ultrapassam os mil euros.

"Os meninos estão a descansar e continuam a ser avaliados pelo médico veterinário", escreve a associação de Setúbal numa publicação no Facebook, esta sexta-feira. "Uma fêmea está internada. Com o devido timing, todos vão fazer análises completas, ser vacinados, desparasitados e esterilizados. Serão todos microchipados", informa O Cantinho da Milú.

Os nove cães que foram acolhidos pela associação estão a ser alimentados "com uma boa ração para ganharem forças". Os animais juntaram-se aos cerca cerca de 750 residentes do Cantinho da Milú. "Sim, são muitos animais... muitas despesas fixas para manter um abrigo com esta dimensão com condições dignas para estes animais que já passaram por muito na vida. Se eles falassem...", lê-se na mesma publicação.

A associação divulgou duas contas bancárias para aceitar donativos para ajudar os animais. Em menos de uma hora, o dinheiro doado já ultrapassava os mil euros.

A publicação termina com uma nota "muito importante". "Os animais não se encontram ainda para adopção. Não podem ainda receber visitas. Precisam de descansar. Agradecemos a vossa compreensão", esclareceu O Cantinho da Milú.

A GNR divulgou na quinta-feira as imagens dos 18 cães da raça Galgo com sinais evidentes de subnutrição, resgatados da herdade de João Moura, em Monforte. O cavaleiro de 59 anos foi detido na quarta-feira e saiu em liberdade depois de ser ouvido em tribunal por alegado crime de maus tratos a animais de companhia, nomeadamente cães e cavalos.

A associação de apoio aos animais divulgou também um vídeo dos nove cães subnutridos. "A magreza e subnutrição são visíveis", pode ler-se no comunicado da associação, publicado no Facebook.

Na quinta-feira surgiram ainda informações de que um dos 18 cães, uma fêmea, tinha morrido durante o transporte para uma das associações que os acolheram. No entanto, a Câmara de Monforte respondeu ao JN que "o processo encontra-se em segredo de justiça" e que não dispõe "de qualquer tipo de informação para confirmar a veracidade" do caso.

Outras Notícias