Europol

Detido português que chefiava maior fórum mundial de hackers

Detido português que chefiava maior fórum mundial de hackers

A Europol anunciou, esta terça-feira, o encerramento do RaidForums um dos maiores pontos de encontro virtuais de "hackers" com cerca de 500 mil utilizadores. O fundador e administrador principal do fórum é um português com 22 anos, que foi detido no Reino Unido.

Diogo Santos Coelho é apontado pelas autoridades norte-americanas como o fundador e principal administrador do RaidForums. O português foi detido já em janeiro e aguarda desenvolvimento do processo de extradição.

Lançado em 2015, o fórum funcionava como um mercado ilegal onde era possível vender e comprar o acesso a bases de dados roubadas de inúmeras empresas e organizações de topo.

Entre algumas das informações à venda estavam listagens com milhões de cartões de crédito, números de contas bancárias, dados de utilizadores e palavras-passe para aceder a contas online.

A Operação Tourniquet, que contou com a participação da Polícia Judiciária, não só encerrou o fórum como apreendeu as infraestruturas e deteve o administrador do fórum e dois cúmplices.

Segundo a Europol, a ação realizada foi o culminar de um ano de "meticuloso planeamento" e troca de informações entre as autoridades de vários países. Além de Portugal, participaram entidades dos Estados Unidos da América, Reino Unido, Alemanha, Suécia e Roménia.

PUB

Segundo um comunicado da Europol, os parceiros trabalharam no âmbito da Equipa Conjunta do Cibercrime (J-CAT) para identificar os alvos principais e estabelecer uma estratégia coordenada que permitiu identificar os diferentes responsáveis do fórum e as suas tarefas: dos administradores aos responsáveis pela lavagem de dinheiro, passando pelos utilizadores encarregados de roubar as bases de dados e pelos compradores.

"A disrupção sempre foi uma técnica chave na ação contra ameaças online, por isso atacar fóruns que armazenam enormes quantidades de dados roubados deixa os criminosos em sobressalto", explicou Edvadas Sileris, chefe do Centro de Cibercrime Europeu da Europol.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG