Ministério Público

Empresas de informática pagaram viagens a 34 entidades públicas

Empresas de informática pagaram viagens a 34 entidades públicas

O Ministério Público está a investigar viagens suspeitas ao estrangeiro, que atingem ministérios, autarquias, Segurança Social e até a Autoridade Tributária.

A oferta de viagens para destinos turísticos, uma estratégia comercial que outrora expôs relações perigosas entre a indústria farmacêutica e muitos médicos, faz novo caminho no mundo da tecnologia e da informática. O Ministério Público tem em curso 13 inquéritos-crime sobre ofertas de viagens de empresas como a Microsoft, Oracle e a Huawei, a dirigentes e funcionários de um total de 34 entidades públicas, incluindo autarquias, serviços dos ministérios da Saúde e da Administração Interna, bem como a Autoridade Tributária e a Segurança Social.

O último escândalo conhecido no setor da informática foi o da empresa ANO - Sistemas de Informática e Serviços, Lda., do Porto, que levou a passear pela Turquia, entre 15 e 21 de abril de 2015, 21 elementos de 16 municípios governados pelo PS e pelo PSD.

Leia mais na edição impressa ou na versão e-paper

Outros Artigos Recomendados