Operação "Fora de Jogo"

Fisco faz buscas em vários clubes, incluindo F.C. Porto, Benfica e Sporting

Fisco faz buscas em vários clubes, incluindo F.C. Porto, Benfica e Sporting

A Autoridade Tributária está a realizar 76 buscas, esta quarta-feira, em vários clubes de futebol, incluindo F. C. Porto, Benfica e Sporting, e casas de dirigentes, numa operação relacionada com crimes fiscais.

"Estão em curso 76 buscas, inclusive domiciliárias, designadamente, em diversos clubes de futebol, respetivas sociedades e dirigentes, escritórios de advogados e agentes intermediários", informa a Procuradoria-Geral da República (PGR) em comunicado, acrescentando que "as diligências realizam-se em todo o país".

A operação "Fora de Jogo", a cargo da Autoridade Tributária (AT) e do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), decorre da investigação a crimes de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais, relacionados com transferências milionárias de jogadores. Existem pagamentos de comissões a empresários que os investigadores do Fisco querem "passar a pente fino".

"No inquérito investigam-se negócios do futebol profissional, realizados a partir do ano de 2015, e que terão envolvido atuações destinadas a evitar o pagamento das prestações tributárias devidas ao Estado português, através da ocultação ou alteração de valores e outros atos inerentes a esses negócios com reflexo na determinação das mesmas prestações", explica a PGR.

O JN sabe que um dos empresários visados é Jorge Mendes, conhecido como o "super-agente".

As buscas incluem ainda o escritório do advogado Carlos Osório de Castro, que representa a Gestifute e Cristiano Ronaldo.

Entre os clubes visados estão o F. C. Porto, Benfica, Sporting, Sporting de Braga, Vitória de Guimarães, Marítimo, Estoril e Portimonense, entre outros.

Pinto da Costa chegou ao Estádio do Dragão, cerca das 11.30 horas, onde já decorriam as buscas. Ao final da manhã, a F. C. Porto - Futebol, SAD, a F. C. Porto Comercial e o presidente do Conselho de Administração, Pinto da Costa, referiram, numa nota publicada no site oficial dos dragões, que "estão, como sempre, a colaborar com a justiça".

A SAD do Benfica e o seu presidente, Luís Filipe Vieira, também confirmaram a realização de buscas às instalações da sociedade e manifestaram total disponibilidade para colaborar com as autoridades.

"A Sport Lisboa e Benfica - Futebol SAD e o seu presidente do Conselho de Administração confirmam a realização esta manhã de buscas às suas instalações, reafirmando a sua total disponibilidade, como sempre, em colaborar com as autoridades no esclarecimento de todas as questões que venham a ser suscitadas no âmbito deste ou de qualquer outro processo", refere o Benfica, em comunicado publicado no sítio oficial na Internet.

Do lado do Sporting, os leões confirmaram também a realização de buscas nas suas instalações e mostrou-se disponível para colaborar. "A Sporting Clube de Portugal - Futebol, SAD congratula-se por colaborar com as autoridades competentes em prol de uma maior verdade desportiva e transparência, contribuindo para a dignificação do futebol português, neste e noutros processos".

Também o Sporting de Braga afirmou ter sido alvo de buscas por parte da Autoridade Tributária. Em comunicado, o clube "deseja e confia que este processo seja cabal quanto ao bom nome da instituição e dos seus representantes, esbatendo o clima de suspeição que paira sobre esta área de atividade".

No Estádio Municipal de Braga, as buscas prosseguem com a GNR lá dentro e a PSP cá fora.

Nas 76 buscas participam "nove magistrados do Ministério Público do DCIAP, sete magistrados judiciais, 101 inspetores Tributários e 181 militares da Unidade da Ação Fiscal da Guarda Nacional Republicana (GNR)", lê-se no comunicado da PGR. A PSP também presta também a sua colaboração.

A operação teve a cooperação e troca de informações com entidades estrangeiras.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG