Premium

Empresário vende mansão como se fosse um palheiro

Empresário vende mansão como se fosse um palheiro

Edifício foi remodelado para habitação de luxo e comprado por testas de ferro por 12 mil euros. Está agora à venda por 600 mil.

Uma mansão com piscina e campo de ténis, atualmente à venda por 600 mil euros, mas que, há apenas um ano, foi vendida e escriturada como se fosse um simples palheiro de 12 mil, está na mira da Polícia Judiciária, na operação "Prazo Final", que levou à detenção do antigo dono da segunda maior fábrica de mobiliário do país, Manuel Luís Martins, e seis cúmplices. São suspeitos de fraude na obtenção de 3,1 milhões de fundos europeus e de terem dolosamente levado à falência a Wood One, de Paredes, com dívidas de 10 milhões.

As autoridades reuniram fortes indícios de que grande parte do dinheiro foi branqueado pelo empresário numa operação imobiliária na localidade de Reimonda, Paços de Ferreira, onde há alguns anos adquiriu um terreno com um palheiro de valor residual.