Investigação

Megaoperação da Judiciária contra Hells Angels fez 56 detidos

Megaoperação da Judiciária contra Hells Angels fez 56 detidos

A Polícia Judiciária teve mais de 400 inspetores no terreno, esta quarta-feira, numa megaoperação que visou o grupo de motociclistas Hells Angels. 56 pessoas, portuguesas e estrangeiras, foram detidas.

"Na sequência de uma complexa investigação, [a PJ] desencadeou uma vasta operação tendo em vista o completo desmantelamento de uma violenta associação criminosa", referiu esta força policial em comunicado.

Esta quarta-feira foram "executados cerca de 80 mandados de busca e cumpridas dezenas de mandados de detenção de suspeitos de integrarem esta estrutura criminosa, constituída por indivíduos extremamente perigosos, com vastos antecedentes criminais e larga experiencia na área da criminalidade violenta e organizada", informa a PJ em comunicado.

"A operação insere-se no âmbito de vários inquéritos em que se investigam as atividades ilícitas desenvolvidas em território nacional pela organização Hells Angels Motorcycle Club (HAMC)", confirmou a Procuradoria-Geral da República (PGR), acrescentando que estão envolvidos cerca de 400 inspetores da PJ. De acordo com fonte citada pela Lusa, a investigação envolve suspeitas de associação criminosa, roubo e tentativa de homicídio.

Em conferência de imprensa esta tarde, a PJ revelou ter feito 56 detenções, sendo que quatro foram em flagrante delito devido a posse de armas. Entre os detidos não se encontram membros de forças policiais, mas sim de "corpos de segurança privada", explicou Manuela Santos, da Polícia Judiciária.

Os inspetores cumpriram mandados em Porto, Aveiro, Lisboa, Almada, Setúbal e Faro, avança a RTP, com as principais operações a decorrer em Lisboa e Faro. Entre os alvos, estarão cidadãos estrangeiros a residir em Portugal.

A operação policial é da responsabilidade do Departamento Central de Investigação e Ação Penal e coordenada pela Unidade Nacional Contra Terrorismo da PJ.

Os detidos irão ser presentes a partir de quinta-feira a primeiro interrogatório judicial.

No passado mês de março, uma rixa envolvendo elementos do Hells Angels e de outro grupo motard (Red and Gold) dentro de um restaurante no Prior Velho (Loures) fez seis feridos.

ver mais vídeos