Ministério Público

Operação Lex tem mais um arguido

Operação Lex tem mais um arguido

Nuno Proença, que tem ligações à família da mulher de Rui Rangel, Rita Figueira, também foi constituído arguido no âmbito da Operação Lex, que visa o juiz desembargador por suspeitas de recebimento indevido de vantagem ou corrupção.

A notícia foi avançada pela RTP.

A Operação Lex, que tem até agora 13 arguidos, incluindo cinco detidos, investiga crimes de branqueamento de capitais, fraude fiscal, tráfico de influências, corrupção/recebimento indevido de vantagens.

O Ministério Público acredita que está em causa um alegado esquema em que juízes do Tribunal da Relação de Lisboa seriam corrompidos para tomar decisões favoráveis a determinados indivíduos ou empresas, como o empresário de futebol José Veiga e o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira.

Para além de Nuno Proença e dos juízes Rui Rangel e Fátima Galante (ex-mulher do magistrado), a Operação Lex conta com outros dez arguidos, incluindo Rita Figueira, atual mulher do juiz, e Luís Filipe Vieira, que está sob Termo de Identidade e Residência. Cinco dos arguidos estão detidos e começaram, na quarta-feira, a ser interrogados no Supremo Tribunal de Justiça.

ver mais vídeos