São Salvador

João Loureiro está a ser ouvido pela Polícia Federal Brasileira

João Loureiro está a ser ouvido pela Polícia Federal Brasileira

João Loureiro está agora a ser ouvido nas instalações da Polícia Federal (PF) brasileira, em São Salvador, na qualidade de testemunha, no âmbito do inquérito aberto após a apreensão da meia tonelada de cocaína, no interior do jato que o ia trazer para Portugal.

De acordo com informações recolhidas pelo JN junto de fonte policial no Brasil, João Loureiro foi convocado para ser ouvido na tarde desta sexta-feira pela PF. Os polícias quiseram fazer novas perguntas ao ex-presidente do Boavista, que é considerado testemunha.

Recorde-se que, no dia 9, a Polícia Federal do Brasil apreendeu meia tonelada de cocaína no avião privado, onde Loureiro deveria ter viajado. O ex-presidente do Boavista já disse ao JN que não chegou a entrar no avião, no dia da apreensão. Iria viajar com Mansur Mohamed Ben Barka, um cidadão espanhol de ascendência argelina, referenciado na Europa por ter ligações ao mundo do tráfico de droga.

Foi aberta uma investigação no Brasil e Loureiro e Ben Barka terão sido ouvidos pelas autoridades locais.

O avião com a cocaína já recebera autorização para descolar do Aeroporto Internacional de Salvador quando a polícia interveio. E isto só aconteceu porque o piloto da aeronave comunicou à torre de controlo que os seus comandos de voo alertavam para uma avaria.

Depois do alerta, "mecânicos inspecionaram a aeronave e acabaram encontrando parte da droga, sendo acionada, imediatamente, a Polícia Federal", informou esta em comunicado no dia 10. Com apoio de cães, os polícias detetariam outros esconderijos com cocaína no avião.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG