Exclusivo

Lavagem de dinheiro em Portugal duplica em apenas meio ano

Lavagem de dinheiro em Portugal duplica em apenas meio ano

Redes internacionais dedicadas à prática de burlas informáticas no estrangeiro estão a usar Portugal para, através da criação de empresas de fachada, lavar os lucros obtidos com aqueles crimes.

Só desde janeiro, a Polícia Judiciária (PJ) detetou a movimentação, nesse âmbito, de pelo menos 15 milhões de euros - o dobro da quantia intercetada em todo o ano passado. A PJ atribui a preferência das organizações à "facilidade de criação de empresas proporcionada pelo sistema "Empresa na Hora"", mas a ligação é rejeitada pelo Ministério da Justiça.

"O Ministério da Justiça desconhece a relação causal entre o balcão "Empresa na Hora", que existe desde 2005 e não dispensa ato presencial, e o crime organizado", sublinha, em resposta ao JN, a tutela. O ministério liderado por Francisca Van Dunem lembra, ainda, que o recurso àquele serviço "em nada altera os pressupostos da constituição de sociedades civis ou comerciais reguladas por lei".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG