Exclusivo

Máfia italiana usou ilha da Madeira para branquear milhões

Máfia italiana usou ilha da Madeira para branquear milhões

Duas empresas registadas na ilha venderam máquinas agrícolas utilizadas em burla com fundos da União Europeia.

A Società Foggiana, uma das mais brutais e violentas máfias italianas, usou duas empresas com sede na ilha da Madeira para "lavar" mais de 16 milhões de euros. Este montante foi conseguido através de um esquema ardiloso que lhe permitiu burlar a União Europeia, com base em fundos comunitários de apoio ao desenvolvimento rural.

Em Portugal, a investigação esteve a cargo da Inspeção-Geral de Finanças, mas foram as autoridades italianas que, esta semana, detiveram 48 pessoas ligadas à máfia radicada na cidade de Foggia. Algumas são peças importantes da organização criminosa, mas entre os detidos encontram-se também advogados, agricultores, um ex-presidente de Câmara e funcionários de instituições públicas responsáveis pela fiscalização dos projetos financiados por dinheiro europeu. Sobre eles recaem crimes como associação criminosa do tipo mafioso, branqueamento de capitais, fraude, mas ainda extorsão, rapto e posse ilegal de armas de fogo e explosivos

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG