O Jogo ao Vivo

Gaia

Marco Orelhas barrica-se em WC e chama a Polícia com receio de vingança de homicídio

Marco Orelhas barrica-se em WC e chama a Polícia com receio de vingança de homicídio

Marco Orelhas, figura destacada da claque dos Super Dragões que é arguido no processo aberto após o homicídio de outro adepto portista, barricou-se numa casa de banho de um bar e chamou a Polícia, este sábado de madrugada, por recear que um grupo de clientes do estabelecimento ali aparecido se quisesse vingar daquela morte.

O caso deu-se por volta das 2 horas da madrugada deste sábado. Marco Orelhas estava num bar da praia de Salgueiros, em Vila Nova de Gaia, quando ali apareceram pelo menos três indivíduos cujas intenções o deixaram desconfiado.

O homem que tem sido apresentado como o número dois dos Super Dragões ter-se-á fechado numa casa de banho do bar, até à chegada da PSP, que acabaria por abandonar o local sem registo de qualquer incidente.

PUB

Este episódio está relacionado com os festejos do último título do F. C. Porto, em que um adepto do clube e morador do bairro de Ramalde, Igor Silva, foi espancado e esfaqueado mortalmente. No respetivo inquérito-crime, Marco Orelhas, criado no bairro do Cerco, foi constituído arguido, depois de o filho ter sido detido e ficado em prisão preventiva, por suspeita de ser autor do esfaqueamento que foi causa direta da morte de Igor Silva.

Nos dias seguintes ao homicídio, foram efetuados disparos, a partir de veículos em andamento, no bairro do Cerco, em particular junto à casa da mãe de Marco Orelhas, que já ali não terá residência.

De resto, como noticiada já anteriormente pelo JN, Marco Orelhas vem recebendo ameaças através das redes sociais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG