O Jogo ao Vivo

Exclusivo

MP diz que revisor da CP não importunou sexualmente passageira assediada mas admite ofensas

MP diz que revisor da CP não importunou sexualmente passageira assediada mas admite ofensas

Apesar de ter ofendido a "honra" e a "consideração" da passageira durante a viagem de comboio, revisor da CP não praticou quaisquer atos exibicionistas nem constrangeu a vítima a qualquer tipo de contacto de natureza sexual. É esta a conclusão da Procuradoria da República da Comarca de Santarém.

O revisor da CP - Comboios de Portugal que em setembro do ano passado fez comentários sobre a roupa e os seios de uma passageira durante uma viagem num comboio regional, com destino a Tomar, "não praticou qualquer crime de natureza sexual previsto no Código Penal". É pelo menos esse o entendimento do Ministério Público que consta num despacho de arquivamento de 11 de dezembro, a que o JN teve acesso, sobre os factos ocorridos.

Na sequência da denúncia por importunação sexual formalizada pela queixosa junto das autoridades, a Procuradoria da República da Comarca de Santarém concluiu "com segurança" que o trabalhador da CP "não praticou quaisquer atos de carácter exibicionista" nem "constrangeu a queixosa a qualquer tipo de contacto de natureza sexual". A modelo já foi, entretanto, notificada da decisão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG