Furtos

Carteiristas atacam na feira de Guimarães

Carteiristas atacam na feira de Guimarães

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Guimarães registou uma série de furtos de carteiras, na última sexta-feira, no recinto da feira semanal da cidade. Pela descrição feita por testemunhas à PSP, uma mulher e três homens, com idades entre os 19 e os 47 anos, estrangeiros e residentes na área do Grande Porto, são os principais suspeitos. Este grupo organizado têm já antecedentes criminais e está sinalizado pelas autoridades, apurou o JN.

Sete pessoas que ficaram sem as carteiras participaram os crimes à PSP, mas testemunhas presentes no local falam de muitos mais assaltos, sendo por isso expectável que ainda venham a surgir mais queixas.
Idoso sem pensão

Um idoso que tinha acabado de fazer o levantamento da totalidade da sua pensão de reforma, no montante de cerca de 550 euros, foi ludibriado por uma mulher que lhe furtou todo o dinheiro. O testemunho deste homem e de outras pessoas terá sido fundamental para dirigir as suspeitas da Polícia para um grupo de carteiristas com base no Grande Porto.

PUB

Na mesma altura, na proximidade do recinto da feira, também foram registados três assaltos a viaturas automóveis, que poderão estar relacionados com este mesmo grupo.

A meio de agosto, com um elevado número de emigrantes, a que se juntaram os turistas, a feira da última sexta-feira foi uma das mais movimentadas do ano e terá sido essa a circunstância que os carteiristas pretenderam aproveitar.

"São sempre os mesmos", desabafa um elemento da PSP, referindo-se a estes indivíduos.

Segundo a Polícia, "este grupo atua a partir do Porto ao longo das linhas do metro ou do comboio. Eles não têm transporte e deslocam-se desta forma para os locais onde sabem que há grandes aglomerações de pessoas. Na sexta-feira, em Guimarães, estavam no seu ambiente".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG