Exclusivo

Processo do BES está parado há oito meses

Processo do BES está parado há oito meses

Tradução do despacho para francês está a atrasar notificação de uma sociedade e dos seus acionistas suíços. Só depois começa a correr prazo para pedir abertura da instrução.

Quase oito meses depois de, em julho, o Ministério Público (MP) ter acusado Ricardo Salgado, ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES), e outros 24 suspeitos no inquérito principal à queda, em 2014, do Grupo Espírito Santo (GES), há ainda três arguidos, suíços, por notificar.

Até ontem à tarde, nem a sociedade Eurofin nem os seus dois acionistas - Alexandre Cadosch, de 57 anos, e Michel Creton, de 55 - tinham recebido o despacho, com mais de quatro mil páginas, traduzido para francês, tal como fora determinado pelos procuradores ao encerrar o inquérito, apurou o JN. Só quando tal ocorrer, começará a contar o prazo de 50 dias dado pelo juiz Carlos Alexandre, do Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa, para todos os arguidos pedirem a abertura de instrução, a etapa seguinte do processo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG