Exclusivo

Rede criminosa ameaçava familiares de imigrantes explorados

Rede criminosa ameaçava familiares de imigrantes explorados

Os trabalhadores explorados pela rede criminosa desmantelada pela Polícia Judiciária, na quarta-feira, em Beja, Cuba, Serpa e Ferreira do Alentejo, viviam um clima de medo e terror, porque não só eles eram alvo de ameaças físicas e psicológicas, como também as suas famílias, nos países de origem, sofriam o mesmo tipo de intimidações, apuraram já os investigadores.

Com aquele comportamento, os líderes da rede e os seus "capatazes" procuravam evitar qualquer tipo de contestação e mesmo denúncias às autoridades sobre as condições de escravidão em que viviam, com partilha de casas e de trabalhos que, muitas vezes, não eram sequer remunerados.

Segundo apurou o JN, a rede criminosa estava organizada em três grupos, que se ligavam entre si e tinham uma composição familiar, permitindo gerir os proveitos monetários gerados pelo trabalho dos explorados, na maioria das vezes em proveito próprio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG