Sentença

Relação confirma 25 anos de prisão para empresário culpado de fogo mortal no Porto

Relação confirma 25 anos de prisão para empresário culpado de fogo mortal no Porto

O Tribunal da Relação do Porto confirmou a pena de 25 de anos de prisão aplicada ao empresário chinês Chenglong Li, responsável pelo incêndio que, em 2019, destruiu um prédio na Rua de Alexandre Braga, no Porto, matando um dos moradores.

Tudo começou em dezembro de 2016, quando o empresário comprou um imóvel na Rua de Alexandre Braga, junto ao Mercado do Bolhão, por 645 mil euros, com o objetivo de o revender rapidamente e, em novembro de 2018, celebrou um contrato-promessa para vender o edifício por 1,2 milhões de euros.

Mas no prédio vivia a família de Maria Mendes Oliveira (que morreu recentemente), que se recusou a sair apesar das ofertas do empresário.

Após uma primeira tentativa falhada, em fevereiro de 2019, o imóvel foi incendiado um mês depois, provocando a morte de António Gonçalves, que ficou encurralado pela chamas nas águas-furtadas do edifício.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG