Oeiras

Espanhóis pedem devolução do dinheiro de bilhetes da "Capital do Natal" por "fraude"

Espanhóis pedem devolução do dinheiro de bilhetes da "Capital do Natal" por "fraude"

Centenas de turistas espanhóis estão a reclamar a devolução do dinheiro, considerando parque em Oeiras uma deceção.

Prometia-se a "Lapónia em Portugal", neve real, esculturas de gelo, um lago gigante e um mundo mágico, só possível nos mais felizes imaginários de Natal. Mas, três dias depois da inauguração do parque temático Capital do Natal - que seria algo "nunca visto" no nosso país -, em Oeiras, começou uma chuva de queixas, por parte dos visitantes. Espanhóis, na sua maioria.

Até já se exige, na Internet, o encerramento do espaço e há turistas a pedir a devolução do dinheiro. A empresa organizadora diz que está a responder a todas as queixas, "individualmente", mas não adianta se o montante dos bilhetes vai ser devolvido.

"Solos encharcados", "falta de atrações", "pouco espírito natalício" e "filas insuportáveis" são algumas das centenas de queixas que se podem ler nas redes sociais. Anteontem, até foi criado um grupo no Facebook, intitulado "Capital do Natal Estafa [fraude, em português]", "para pessoas que tenham sido roubadas pela Capital do Natal". Esta segunda-feira, ao final do dia, o mesmo já contava com mais de 1900 pessoas. E uma petição online, a apelar ao encerramento do espaço, tinha mais de 2000 assinaturas.

Organizado pela Christmas Fun Park, uma empresa privada, o evento é apoiado pela Câmara de Oeiras. A Autarquia liderada por Isaltino Morais diz que, depois de ter tido conhecimento das reclamações, "já está proceder à averiguação dos factos".

O tema foi notícia, esta segunda-feira, em órgãos de Comunicação Social espanhóis. E várias agências de viagem e municípios do país vizinho começaram a cancelar excursões. Contudo, a organização diz que "a situação não afetou, até ao momento, a venda de bilhetes".

Refere também que "algumas entidades em Espanha, como blogues e agências de viagem, veicularam informação incorreta sobre o evento", o que criou "falsas expectativas a alguns visitantes e afetou negativamente a experiência no parque".

A empresa assume, ainda assim, que detetou falhas, logo no primeiro dia, que "foram corrigidas no dia seguinte" e diz que vai "continuar a melhorar"