Segurança

Matosinhos vai combater vespa asiática com arma de paintball

Matosinhos vai combater vespa asiática com arma de paintball

As corporações de bombeiros de Matosinhos vão passar a combater as vespas asiáticas com uma arma de paintball. O reforço de novos meios e de mais equipas foi anunciado esta tarde de terça-feira, na Câmara Municipal.

O combate à vespa asiática vai ser feito a quintuplicar a partir de hoje. A equipa da Proteção Civil - composta por um técnico e dois operacionais e munida de equipamentos de proteção individual, carro-grua e queimadores - terá agora o apoio das quatro corporações de bombeiros do município que receberam o novo material de atuação: quatro aparelhos de queima, oito equipamentos de proteção individual de queima e oito fatos.

"Temos vindo a detetar um aumento do número de ninhos no município e, por isso, entendemos que devíamos reforçar as equipas", esclareceu José Pedro Rodrigues, vereador dos Transportes e Mobilidade e da Proteção Civil.

Até agora, o principal método usado era o fogo, mas a Câmara decidiu adotar novas medidas e adquirir "uma arma de paintball adaptada para o uso de esferas congeladas com inseticida", a par de inseticidas em pastilhas e aerossóis para locais onde não possa ser feita a queima.

"Todos os inseticidas estão certificados para esta utilização", confirmou José Pedro Rodrigues. Desde 2015, Matosinhos já destruiu 857 ninhos, dos quais 114 nesse ano, 144 em 2016, 173 em 2017, 176 em 2018 e 250 em 2019.

Devido ao aumento, o município decidiu reforçar os meios humanos e novas técnicas de combate. "Temos vindo a cartografar todas as eliminações para perceber o raio de propagação e os fatores que contribuirão para esta multiplicação para traçar a melhor forma de combate", acrescentou o autarca.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG