Covid-19

Marginal da Póvoa e Vila do Conde cheia durante estado de emergência

Marginal da Póvoa e Vila do Conde cheia durante estado de emergência

As imagens que circulam nas redes sociais mostram a marginal de Vila do Conde e da Póvoa de Varzim repleta de gente, numa altura em que o país está em estado de emergência devido à pandemia da Covid-19.

Fonte da Polícia Municipal da Póvoa de Varzim garantiu ao JN que aquela autoridade já está no terreno desde as oito horas da manhã, "só que andava a fazer também vigilância na parte das freguesias da Póvoa". "Já está tudo em força para impedir isto. Não se pode aceitar este tipo de comportamento", acrescenta a mesma fonte. "Vamos estar mais em cima da parte da marginal. Agora, se não está tudo resolvido, já está tudo em vias de estar", concluiu a mesma fonte.

O último balanço divulgado pela Câmara Municipal de Vila do Conde há dois dias dava conta de que nas duas cidades havia dez casos confirmados de Covid-19, 15 suspeitos e 103 pessoas em vigilância ativa.

Ao JN, a Polícia Municipal de Vila do Conde escusou-se a prestar informações sobre a área de atuação daquela autoridade, alegando apenas que está a ser prestada cooperação com as forças e os serviços de segurança, "de manhã, à tarde e à noite", remetendo mais esclarecimentos para a Câmara de Vila do Conde.

Câmara da Póvoa fala em "comportamento inconsciente"

Entretanto, Aires Pereira, presidente da Câmara da Póvoa de Varzim, já reagiu no Facebook. "Face ao comportamento inconsciente que assistimos esta manhã na nossa cidade, e pelo desrespeito ao Estado de Emergência que vigora desde as 00:00h em todo o país, vemo-nos obrigados a atuar de forma rigorosa e insistente".

Assim, continua o autarca, todos os acessos à cidade, através de automóvel, estarão sobre controlo da PSP e a marginal estará encerrada ao trânsito.

A Câmara diz que "a marginal foi encerrada ao trânsito", e que "a Polícia Municipal, em conjunto com a Proteção Civil, irá permanecer na via pública, para que todos os que andam na rua cumpram as medidas que estão estipuladas, e permaneçam o mínimo de tempo possível expostos".

A Câmara Municipal da Póvoa de Varzim apelou ainda para que em "tempo de proteção, contenção, consciencialização, todos respeitem o Estado de Emergência, respeitem as autoridades. Fiquem em casa".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG