Espanha

 Líder do PP diz que "a bola está do lado" de Pedro Sánchez

 Líder do PP diz que "a bola está do lado" de Pedro Sánchez

O líder do PP, Pablo Casado, considerou este domingo que, após os resultados eleitorais, "a bola está do lado" do presidente interino do Governo de Espanha, Pedro Sánchez, e que o seu partido "aguardará o que (este) poderá apresentar".

No exterior da sede, diante de 100 pessoas e acompanhado pelos principais deputados do partido, Pablo Casado deixou claro que os interesses do PP são "incompatíveis" com a abordagem de Sánchez, embora tenha esclarecido que o partido "exercerá a sua responsabilidade e a sua alternativa".

Deste modo, Pablo Casado deixou a sua posição em aberto, depois de verificar que o PP obteve um "bom resultado", com 21 assentos a mais do que nas últimas eleições em 28 de abril, salientando no entanto, que Espanha teve um mau resultado para a sua "governação e para o seu futuro" acrescentando que Sánchez foi "o grande derrotado" do dia, depois de perder três lugares.

Nas eleições de 28 de abril, os socialistas do PSOE tiveram 28,7% dos votos, seguidos pelo PP com 16,7%, o Cidadãos (direita liberal) com 15,9%, o Unidas Podemos (extrema-esquerda) com 14,3% e o Vox (extrema-direita) com 10,3%.