Brasil

Atriz Regina Duarte aceita convite de Bolsonaro para gerir a Cultura

Atriz Regina Duarte aceita convite de Bolsonaro para gerir a Cultura

A atriz brasileira Regina Duarte aceitou o convite do presidente Jair Bolsonaro para ocupar o cargo de secretária da Cultura do país, na sequência da demissão de Roberto Alvim, que copiou o discurso do alemão Goebbels, ministro da Propaganda nazi.

Depois de se ter encontrado esta segunda-feira com Bolsonaro, Regina Duarte vai na quarta-feira à Secretaria Especial da Cultura. "Nós [a atriz e o Governo] vamos ficar noivos. Vou ficar noiva, vou lá conhecer o sítio onde vou morar, com quem vou conviver, quais são os guarda-chuvas que abrigam a pasta, enfim, a família. Noivo, noivinho", disse aos jornalistas.

"Quero que seja uma gestão para pacificar a relação da classe com o governo. Apoio este governo desde sempre e defendo a classe artística desde os 14 anos", disse a artista.

O chefe de Estado brasileiro fez também uso da metáfora do "noivado" para descrever o encontro com Regina Duarte, que "possivelmente trará frutos" culturais para o país. "Tivemos uma excelente conversa sobre o futuro da cultura no Brasil. Iniciamos um noivado que possivelmente trará frutos ao país", escreveu hoje o chefe de Estado no Twitter, partilhando ainda uma fotografia sua ao lado de Regina Duarte, no Rio de Janeiro.

Regina Duarte foi convidada para o cargo cultural na passada sexta-feira, no mesmo dia em que Roberto Alvim foi demitido da Secretaria da Cultura por ter parafraseado partes de um discurso do ministro da Propaganda nazi, Joseph Goebbels, gerando uma onda de protestos.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG