16.10.2019

Catalunha

Barcelona a arder. 30 detidos e mais de 100 feridos nos protestos

Barcelona a arder. 30 detidos e mais de 100 feridos nos protestos

Trinta pessoas detidas pela Polícia catalã e mais de uma centena de feridos é o balanço de uma noite marcada por distúrbios em diferentes protestos na Catalunha, com especial gravidade em Barcelona. Desde o início dos atos de violência, que começaram na segunda-feira, já foram detidas 51 pessoas, segundo o Governo espanhol.

Barcelona tornou-se, na noite de terça-feira, cenário de uma batalha campal entre polícias e manifestantes, que construíram barricadas, queimaram mobiliário urbano e pneus, fizeram fogueiras e atiraram pedras e petardos contra os polícias. Madrid dá conta de que os grupos mais violentos fizeram 157 "barricadas com fogueiras" e quatro carrinhas da polícia regional (Mossos d'Esquadra) foram "inutilizadas". Entre os 125 feridos nos protestos, 72 são agentes da autoridade.

Entretanto, o Governo espanhol garantiu que irá manter a segurança na Catalunha apesar do aumento da violência que se tem estado a verificar nas ruas e que, segundo denuncia, são "ações coordenadas" para "acabar com a coexistência".

O Tribunal Supremo espanhol condenou na segunda-feira os principais dirigentes políticos envolvidos na tentativa de independência da Catalunha a penas que vão até um máximo de 13 anos de prisão, no caso do ex-vice-presidente do governo catalão, Oriol Junqueras. Assim que foi conhecida a sentença, uma série de grupos de independentistas iniciaram movimentos de protesto em todo o território da comunidade autónoma espanhola mais rica. Os acessos ao Aeroporto Internacional de El Prat, em Barcelona, foram bloqueados por manifestantes na segunda e terça-feira. Veja as imagens aqui.